Buscar

Green Buildings

Olá Caro leitor,


Já notou como em grandes empreendimentos, como shoppings, hotéis, mercados e prédios comerciais, por exemplo, é natural que haja grandes espaços de estacionamento, circulação, ou de uso comum? Se sim, deve ter notado que estes ambientes sempre estão iluminados, e pode imaginar que isso consome muita energia, fazendo com que o custo de operação, bem como a pegada de carbono do edifício, aumentem muito. Com esse tipo de problema em mente, foi criado o Green Building Council Brasil, ou GBC Brasil. (https://www.gbcbrasil.org.br/) que busca utilizar as forças do mercado para direcionar a sociedade brasileira na direção da sustentabilidade.


Mas como podemos garantir o conforto do usuário do edifício, e ainda assim economizar na operação?


Empregando ações de eficiência energética, como substituir tecnologias ultrapassadas e ineficientes por opções mais atuais, ou educar os usuários destes prédios, por exemplo. Uma outra técnica que pode servir muito bem é o controle de iluminação nos mais diversos ambientes, de forma a garantir o uso consciente, sem deixar de prezar pelo bem estar do usuário.


Mas quanto isso Economiza?


Um projeto eficiente e sustentável pode passar a consumir cerca de 40% a menos do que o um empreendimento que seguiria o padrão de mercado. Para entender essa diminuição no consumo, seria como considerar o Brasil um edifício, e o consumo anual passasse de 480 (consumo de 2019 segundo o EPE) para 288 GWh em 2020.


Vantagens do método


Com isso em mente, é fácil concluir que investir em eficiência energética é uma saída para o problema do consumo exacerbado de energia elétrica. Inclusive é uma das premissas do programa de eficiência energética do governo federal, que por meio da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), garante que uma porcentagem do faturamento anual das empresas de distribuição de energia seja investido em projetos de eficiência energética.

Construções Sustentáveis prezam muito pela eficiência energética e pelo uso inteligente de recursos. Uma forma de garantir essa integração é por meio do controle e automação da instalação Luminotécnica, por exemplo com luminárias dimerizáveis ou programadas para funcionar em alguns espaços de tempo. Imagine uma sala com grandes janelas. Não faz sentido que as luzes dentro dessa sala fiquem ligadas o dia todo, então por que não utilizar essas técnicas e tecnologias para garantir o melhor aproveitamento de recursos?



E aí, se interessou pelo tema da sustentabilidade? Vem orçar com a gente seu projeto de Eficiência Energética ou de Usina Fotovoltaica!



38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo